14/11/2016 | segunda-feira
Home | Educação | Dia da Língua Portuguesa

Dia da Língua Portuguesa

dia lingua portuguesa

Dia 10 de junho é o Dia da Língua Portuguesa e para comemorar essa data a Editora Positivo nos enviou esse texto, que fala sobre a Língua Portuguesa e sobre a edição comemorativa do Dicionário Aurélio, a ser lançado no segundo semestre.

Segue o texto:

Nossa língua materna deixa muita gente em dúvida quanto à sua ortografia, principalmente após entrar em vigor o novo acordo ortográfico. Depois de várias tentativas de unificar a ortografia da língua portuguesa, desde 1º de janeiro de 2009 passou a valer no Brasil e em todos os países da CLP (Comunidade de países de Língua Portuguesa) o período de transição para as novas regras ortográficas que finaliza em 31 de dezembro de 2012. Algumas modificações foram feitas para promover a união e proximidade dos países que têm o português como língua oficial: Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Timor Leste, Brasil e Portugal.

Para acabar com as dúvidas, nada como recorrer a um bom dicionário. No dia 3 de maio foi comemorado o centenário do criador do mais importante dicionário de Língua Portuguesa do Brasil, o lexicógrafo Aurélio Buarque de Holanda. Para homenagear e comemorar este momento, a Editora Positivo, empresa detentora dos direitos de publicação, edição, distribuição e comercialização do conjunto das obras Aurélio, prepara uma edição comemorativa e limitada do dicionário, que será lançada no segundo semestre deste ano.

O dicionário Aurélio é a obra de referência mais consultada no Brasil. Ele é utilizado por pessoas de todas as classes sociais, de vários meios e profissões. Sua primeira edição foi lançada em 1975 e, desde então, milhares de pessoas adquiriram e expandiram seus conhecimentos em língua portuguesa.

Em 2002, a Editora Positivo adquiriu os direitos de publicação dos dicionários Aurélio e, em 2003, a empresa paranaense conquistou os direitos de edição, distribuição e comercialização de todo o conjunto de sua obra. Hoje, a Editora Positivo mantém produtos da chamada família Aurélio, entre os dicionários impressos, suas versões digitais em CD-ROM e on-line e a Caneta Digital Aurélio. Toda essa variedade de produtos rendeu ao público leitor e consulente novas formas de acesso ao dicionário. Além do suporte tradicional, que é de papel, hoje as pessoas podem consultar a obra pelo computador, com a instalação ou utilização dos CDs. Outra vantagem foi a adequação dos títulos para diferentes públicos e faixas etárias. Há dicionários para crianças em fase de alfabetização (Aurelinho), para adolescentes (Aurélio Mania), para estudantes universitários, que precisam realizar consultas rápidas (Miniaurélio), e para profissionais das mais diversas áreas (Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa).

Adaptações ao Novo Acordo Ortográfico

A língua portuguesa vem sofrendo constantes modificações. Segundo a editora de obras de referência da Editora Positivo, Valéria Zelik, as pessoas estão bem menos ansiosas do que há um ano e meio, pois têm percebido que o acordo não é tão incompreensível como imaginavam e têm acesso a várias obras que explicam as mudanças, como guias e dicionários. Ao mesmo tempo, vários, se não a maioria, dos jornais, revistas, entre outros meios de comunicação, têm utilizado as novas regras, o que facilita a interiorização da nova grafia, em especial das palavras mais frequentes que sofreram alteração. Valéria acredita que a ansiedade pode voltar após o término do período de transição, em que a nova grafia com certeza será mais cobrada e até exigida, principalmente em concursos, vestibulares e outras provas. A grande dúvida ainda gira em torno da real unificação ortográfica, pois não se tem registro da adesão dos demais países lusófonos. “Apenas o Brasil pratica a nova ortografia”, afirma a editora.

O Brasil tem ganhado visibilidade internacional. Tem-se a perspectiva de ser um país de mais destaque na economia mundial muito em breve. “Será o país da Copa e das Olimpíadas. Isso faz com que as atenções se voltem ao Brasil como um todo, incluindo a língua. As discussões sobre a nova ortografia terão continuidade com os demais países lusófonos. Talvez haja necessidade de alterações em alguns termos do Acordo ou em algumas decisões tomadas pelo país, teremos que esperar. Tudo isso demonstra que a língua portuguesa tem ganhado evidência, tendência que se intensificará num futuro próximo”, acredita Valéria.

Ainda segundo ela, o período de coexistência das duas grafias é útil para dar às pessoas o tempo necessário à adaptação. “Como em qualquer mudança, ainda existem os que se negam a se adaptar, o que já era esperado, pois, ainda hoje, encontramos quem acentua a palavra flor, acento desusado há várias décadas. E também é esperado que haja aqueles que começarão a usar a nova grafia apenas após o período de transição, deixando para compreender as mudanças na “última hora”, prática frequente em nosso país. Tem-se notado um aumento de consumo de dicionários, o que demonstra o interesse das pessoas em adaptar-se a essa nova realidade. Apesar disso, a perspectiva é que, até 2012, a maioria das pessoas e pelo menos todos os estudantes estejam completamente adaptados”, diz Valéria.

Nossa Língua Portuguesa

Com mais de 260 milhões de falantes, a língua portuguesa é, como língua nativa, a quinta língua mais falada no mundo, a mais falada no hemisfério sul, a terceira mais falada no mundo ocidental e das que usam o alfabeto latino. Além de Portugal, é oficial em Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste e, desde 13 de julho de 2007, na Guiné Equatorial, sendo também falada nos antigos territórios da Índia Portuguesa e em pequenas comunidades que faziam parte do Império Português na Ásia como Malaca, na Malásia e na África Oriental como Zanzibar, na Tanzânia.

Assim como os outros idiomas, o português sofreu uma evolução histórica, sendo influenciado por vários idiomas e dialetos, até chegar ao estágio conhecido atualmente. Deve-se considerar, porém, que o português de hoje compreende vários dialetos e subdialetos, falares e subfalares, muitas vezes bastante distintos, além de dois padrões reconhecidos internacionalmente (português brasileiro e português europeu). No momento atual, o português é a única língua do mundo ocidental falada por mais de cem milhões de pessoas com duas ortografias oficiais.

Check Also

prova brasil

Simulados Prova Brasil 2011

O Ministério da Educação divulgou hoje os simulados da Prova Brasil 2011 que deverá ser …

No comments

  1. Boa noite! Estou com um problemão pois construi meu projeto de dissertação utilizando apenas o feminino para me referir à enfermeira já que mais de 87% da profissão é constituída por mulheres e o CEP não acorda.
    Estou correta em utilizar apenas no feminino?
    Atenciosamente,

    • eu por inquanto não estou com muitas úvidas a não ser a de palavras com ou sem assento.